sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Capa do livro O Espião Que Sabia Demais


Já está pronta a capa do livro O Espião Que Sabia Demais, de John Le Carré!




E aí? Gostaram?

Lembrando que o livro será lançado em janeiro pela Editora Record!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Nova edição de O Espião Que Sabia Demais, de John Le Carré

O livro O Espião Que Sabia Demais, bestseller de John Le Carré, será relançado no início do ano e vai ganhar nova versão também nos cinemas, com estreia prevista para janeiro de 2011!

Assistam ao trailer aqui:


terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Assistam aos teasers de Grau 26 e Profecia Dark

Já está a venda Profecia Dark, a aguardada continuação do livro Grau 26, primeiro romance digital interativo sobre a mais brutal série de crimes no mundo!

Já assistiram aos booktrailers da série?


Grau 26



Profecia Dark

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

A Profecia Dark (vol.2 - Grau 26), de Anthony Zuicker


O perito Steve Dark novamente tem nas mãos um terrível serial killer. Desta vez, não somente a maldade, mas o mistério se intensifica, pois o criminoso é especialista na arte do tarô. Dark precisará usar toda sua astúcia para detê-lo.


Assista ao trailer da série no youtube: http://www.youtube.com/watch?v=7AjB11Sg5MI

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Beijos Infernais, de Kristin Cast, Richelle Mead, Alyson Noël, Kelley Armstrong e Francesca Lia Block



Cinco histórias de amor e medo, em que a paixão e o sobrenatural misturam-se a todo instante. Tanto na história de uma fugitiva que se vê forçada a confiar em um garoto cuja missão é destruí-la como na relação de amor entre dois imortais, o limite entre o desejo e o perigo torna-se cada vez mais tênue. Kristin Cast, Richelle Mead, Alyson Noël, Kelley Armstrong e Francesca Lia Block fazem o leitor questionar o verdadeiro sentido do “amor eterno” e mostram seus prós e contras.


Beijos Infernais foi publicado novembro pela Galera Record.


terça-feira, 22 de novembro de 2011

Manhã, Tarde e Noite, de Sidney Sheldon



Harry Stanford, um dos homens mais ricos e influentes do mundo, morre afogado em circunstâncias suspeitas ao cair de seu iate na tempestuosa costa da Córsega. Ele havia acabado de anunciar o desejo de modificar seu testamento. Quando seus filhos – e herdeiros – se reúnem, depois do funeral, surge uma linda jovem que afirma ser filha do magnata. Agora, ninguém sabe se ela é uma impostora ou se teria Stanford sido assassinado por algum de seus familiares.


sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Sombras de um Crime, por Natália Alexandre

O blog Menina da Bahia publicou no dia 11 de novembro de 2011 uma resenha ótima sobre o livro Sombras de um Crime, de Val McDermid, lançamento da Editora Bertrand. Leia a resenha aqui:


Eles tinham errado feio. O terror esmagou-lhe o peito.
Sabia exatamente o que estava por vir.
Afinal de contas, ele próprio escrevera o enredo.
Pág. 403


Anos atrás, quando sua irmã foi vítima de um serial killer, Fiona Cameron prometeu a si mesma fazer algo em prol das vítimas desse tipo de maníaco. Especializou-se em conexão criminal com estudo do perfil geográfico. Com ajuda dos seus alunos de doutorado, até conseguiu desenvolver um software para definir melhores parâmetros e, assim, ter resultados mais realísticos.

Depois de algumas frustrações trabalhando com a Polícia Metropolitana – que não confiava em seu método –, ela jurou numa mais se envolver com eles. Mas agora, precisa repensar sua decisão. Um serial killer começa a caçar, torturar e matar escritores famosos de suspense, que tiveram obras adaptadas para TV ou cinema. Ele matava os escritores tais quais os assassinos em seus respectivos livros.

Um copycat real e macabro.


Nunca ataque na incerteza. Nunca perca o controle.
Apenas aguarde.
Mesmo que a espera seja difícil e amarga.
Pág. 311


Fiona, casada com um famoso escritor, Kit Martin, que também vendeu um bestseller para adaptação cinematográfica, tem certeza que ele está na lista. Ela não confia em mais ninguém para traçar o perfil do assassino. Mas, com outros trabalhos urgentes, é ‘obrigada’ a se ausentar da cidade. É quando seu marido desaparece.

Sem conseguir apoio imediato, Fiona parte em busca do marido e do assassino. Ela conhece a história do bestseller transformado em filme e sabe exatamente como o copycat irá matá-lo. Se ele seguir a cena à risca, ela ainda tem algumas horas para salvar Kit.

Raciocínio lógico. Suspense psicológico. Adrenalina pura. Assim é o mais novo lançamento de Val McDermid, no Brasil. Diferente de seus outros livros, lançados aqui, Sombras de um Crime (Bertrand Brasil, 504 páginas, R$ 49,00) nos insere na mente de um psicopata. Um serial killer que se excita ao matar. Seu modus operandi é doentio e diabólico.

Sempre digo que sou completamente apaixonada pela escrita da Val, porque seus romances policiais não são recheados de facadas, assassinatos a sangue frio ou cenas macabras, e sim pelo policial clássico. Mas, Sombras de um crime tem tudo isso! E eu continuo enfeitiçada pela dama escocesa do crime. É o tipo de autor policial que sempre irei recomendar!


Livros de Val McDermid lançados no Brasil:

Um corpo para o crime

O eco distante

Prelúdio para a morte

Domínio sombrio


Está rolando uma super promoção no blog Menina da Bahia valendo os 5 livros publicados no Brasil da autora! Imperdível, gente!

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Para quem gosta de thriller histórico

O Correio do Povo publicou matéria sobre thrillers históricos com destaque para 4 títulos do Grupo Editorial Record: Imortal, O Manuscrito do Imperador, Libri di Luca e Duas Mulheres da Galiléia. Cliquem na imagem para ver o texto em tamanho maior.



quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Tiros na Noite, uma homenagem a Dashiell Hammett



Clássico noir, TIROS NA NOITE é uma homenagem da Coleção Negra a um dos maiores escritores policiais de todos os tempos, Dashiell Hammett, no ano do 40º aniversário de sua morte (2001). São vinte histórias raríssimas em traduções assinadas por escritores brasileiros como Marcos Santarrita, Heloisa Seixas, Rubem Mauro Machado, Luiz Antonio Aguiar, Roberto Mugiatti, Alexandre Raposo, Rafael Cardoso e Ivanir Calado.

Dashiell Hammett, autor de obras-primas como O Falcão Maltês e A Ceia dos Acusados foi não apenas um dos grandes criadores da literatura policial, mas um dos mais importantes escritores americanos do século XX. Por intermédio de seus contos e romances extremamente populares, revelou ao público, a partir dos anos 1920, um Estados Unidos que poucos conheciam até então: um país onde a corrupção comia solta, o crime organizado dominava e paixões violentas regiam a vida das pessoas.

A experiência de Hammett como detetive da famosa agência Pinkerton foi de extrema importância na criação de tramas e personagens inesquecíveis, como Sam Spade e o casal Nick e Nora Charles, que após o sucesso nas livrarias brilhariam ainda mais nas telas dos cinemas. Tamanho sucesso, já na década de 30, levou o autor para Hollywood, onde trabalhou até o início dos anos 50.

Envolvido com política, viu sua carreira terminar abruptamente quando, em 1951, foi condenado por desacato ao recusar-se a entregar colegas a um juiz federal durante a caça às bruxas do macarthismo. Seus últimos dez anos de vida foram passados em isolamento, numa cabana no interior de Nova York.

Em 1961, sem dinheiro e incapaz de escrever, morreu aos 64 anos de idade, de câncer de pulmão, considerando-se um fracasso literário. Com o passar do tempo, o público tomou consciência da importância de Hammett. Quarenta anos depois de sua morte, vinte de suas melhores histórias, há muito longe das prateleiras, foram reunidas neste volume. Uma seleção do melhor de Dashiell Hammett, em traduções à altura de seu talento.

A difícil tarefa foi dividida entre grandes escritores-tradutores, que procuraram transpor para o português dos nossos dias a gíria e o comportamento dos bandidos, pistoleiros, políticos corruptos, prostitutas, informantes, assassinos de aluguel e vigaristas que perambulavam pelas ruas molhadas da Califórnia dos anos 20. Uma justa homenagem a um dos maiores escritores do século XX. Um clássico da Coleção Negra dedicado ao maior de todos os mestres da ficção policial.


"Hammett fez diversas vezes o que só os melhores escritores são capazes. Ele escreveu cenas que pareciam nunca terem sido escritas antes." - Raymond Chandler

"Hammett foi insuperável." - Ross Macdonald

"Quem não lê Dashiell Hammett perde muito dos Estados Unidos." - Dorothy Parker

"Os diálogos de Dashiell Hammett só podem ser comparados aos melhores de Hemingway." - André Gide

"Um dos melhores escritores americanos contemporâneos." - Gertrude Stein

terça-feira, 8 de novembro de 2011

A Falsificação de Vênus, de Michael Gruber



Chaz Willmot é um artista talentoso, mas que se recusa a ser um pintor comercial e bem-sucedido. Dotado de grande habilidade para reproduzir as técnicas dos maiores gênios da pintura, ele recebe uma oferta irrecusável para restaurar o teto de um palazzo em Veneza. Mas o que começa como uma chance de sair da ruína financeira vira um intricado jogo de interesses que envolve segredos escondidos há décadas, a trajetória de Diego Velázquez e o mercado de arte das grandes obras-primas da pintura ocidental.


“Um ótimo thriller psicológico.” – Boston Globe

“Muito inteligente... um romance repleto de suspense e insanidade.” – Chicago Sun-Times


quinta-feira, 3 de novembro de 2011

O Cobra, de Frederick Forsyth


Quando o presidente dos Estados Unidos decide por um fim a uma quadrilha de traficantes de cocaína com negócios por todas as partes do mundo, o único homem que parece capaz de pôr o plano em prática é o ex-agente da CIA Paul Deveraux, o Cobra. Com carta branca para reunir todo o armamento necessário e a melhor equipe possível, ele entrará em uma sangrenta guerra contra alguns dos criminosos mais cruéis do mundo, na maior e mais importante missão de sua vida.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

O Segredo do Samaritano, de Matt Rees



O professor de história Omar Yussef vai para Nablus, na Cisjordânia, para o casamento do amigo, o policial Sami Jaffari. Mas seus planos mudam quando o pergaminho de Abisha, um dos documentos mais importantes do povo samaritano, é roubado. Durante a investigação, o filho do sacerdote é encontrado morto. Ele trabalhava para o falecido presidente e controlava contas bancárias de milhões de dólares – desaparecidos e foco de investigação do Banco Mundial. Mesmo perdido pelas ruas da casbá, Omar Yussef parece ser o único decidido a encontrar o assassino e evitar que o dinheiro pare em mãos erradas.


O Segredo do Samaritano, de Matt Rees, foi lançado em outubro pela Coleção Negra.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Sherlock Holmes e os Irregulares de Baker Street - Vol. 2



Em O Mistério do Feiticeiro - Sherlock Holmes e os Irregulares de Baker Street - Vol. 2, de Tracy Mack e Michael Citrin, mais uma vez, o grande detetive Sherlock Holmes tem um mistério a solucionar. E mais uma vez, ele precisará fazer uso de seus olhos e ouvidos “extras” nas ruas: o grupo de jovens meninos sem lar, os Irregulares de Baker Street. Liderados pelos espertos Ozzie e Wiggins, os garotos precisarão encontrar respostas para a morte de Greta Berlinger, que aconteceu durante uma misteriosa sessão espírita. O jovem e estranho médium Konstantine e seus comparsas já estão sob a mira da equipe de Sherlock Holmes.

“Um livro divertido e repleto de suspense para os jovens fãs de histórias policiais.” - Booklist

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Era Uma Vez À Meia-Noite



Mais do que um livro, este é um objeto misterioso. Os contos do pai do suspense, Edgar Allan Poe, são recriados por Leo Cunha, Luiz Antonio Aguiar, Pedro Bandeira, Rogério Andrade Barbosa e Rosana Rios que, juntos, formam o extraordinário Clube dos segredos. O leitor vai conhecer também os textos originais de Poe e seus personagens que bailam entre a loucura e a lucidez.


Edgar Allan Poe foi um dos precursores da literatura fantástica e da ficção científica modernas. Algumas de suas obras figuram entre as primeiras a serem reconhecidas como ‘romances policiais’.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Os Corvos de Hollywood, de Joseph Wambaugh



Hollywood é a capital mundial do cinema, mas também o palco onde criminosos infringem diariamente a lei. É também nesta agitada cidade que atuam os Corvos, policiais que cuidam de pequenas queixas cotidianas. Os novos integrantes, Nate Weiss e Ronnie Sinclair, são oficiais acostumados com grandes crimes, mas que desejam mudar seu estilo de vida. Porém, quando Nate se vê envolvido com a sedutora Margot Aziz, ex-esposa de um rico empresário árabe, ele começa a desconfiar de que está se tornando parte de um golpe ligado ao divórcio do casal. As desconfianças de Nate logo se mostram reais, e esse enigma pode ser mais complexo do que todos imaginam.


Os Corvos de Hollywood é o próximo lançamento da Coleção Negra! Aguardem! o/

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Tarântula na Revista da Hora


O livro Tarântula, que deu origem ao filme A Pele Que Habito, de Almodovar, foi recomendado na coluna Leia Com Prazer, da Revista da Hora.


(para aumentar o texto basta clicar na imagem)

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Calafrios, de Lisa Jackson



Aproveitando o momento Lisa Jackson que começou com divulgação do release de O Último Grito, próximo lançamento da autora, fiquem com o release de Calafrios, também lançado pela Editora Bertrand.


Capturar um terrível psicopata à solta nas ruas de Nova Orleans. Essa é a missão do detetive Reuben “Diego” Montoya. Para descobrir quem é o serial killer que está virando a cidade de ponta a cabeça, Montoya se vê envolvido num jogo de pistas com uma série de personagens suspeitos.

As vítimas, que aparentemente não têm nenhuma ligação entre si, são assassinadas aos pares, sempre um homem e uma mulher. A única pista que o detetive tem nas mãos é a ex-esposa de uma das vítimas, Abby Chastain. O FBI entra em ação no caso.

Cada vez mais mergulhado na investigação, Montoya se depara com uma revelação inacreditável – o hospital onde crimes terríveis foram cometidos possui um elo com Abby e ele próprio, Montoya. Um predador ainda pode estar à espreita e o detetive deve descobrir a verdade, mas com todo cuidado, pois o passado pode custar caro.

Lisa Jackson escreveu Calafrios antes de Nova Orleans ser devastada pelo furação Katrina. “Espero ter captado a essência singular de Nova Orleans, o que era antes e o que será de novo”, afirma.

Considerada a grande mestra do suspense romântico nos Estados Unidos, Jackson prende a atenção já na primeira página e mantém o ritmo eletrizante até o fim. Suas histórias de suspense, com toques de romantismo, deixam os leitores com os nervos e o coração à flor da pele.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

O Último Grito, de Lisa Jackson




O som mais esperado por todos os assassinos

Depois dos sucessos Calafrios e Chama Fatal, a grande mestra do suspense romântico nos Estados Unidos, Lisa Jackson, está de volta com o eletrizante O Último Grito. Na época de seu lançamento nos Estados Unidos, figurou na lista de mais vendidos do New York Times.

Prosperity, Oregon, 1977. Um incêndio mortal no moinho da abastada família Buchanan faz Cassidy, filha caçula de Rex Buchanan, dono da propriedade e de metade da cidade, ver sua adolescência e seu amor serem levados pelo fogo. O incêndio foi criminoso e houve vítimas fatais, mas sua autoria nunca foi descoberta, e o caso nunca foi resolvido.

Dezessete anos depois, determinada a enfrentar seus demônios e a sair em busca da verdade, ela retorna a Prosperity. Mas, em vez de respostas, outro incêndio aterrorizante e um assassinato acontecem.

Mais uma vez, Lisa Jackson produz um thriller cheio de ação que vai encantar os leitores a partir do momento em que Cassidy percebe que não pode voltar para casa até que o confronto com o assassino seja resolvido. Uma trama imprevisível, personagens bem-elaborados e cenários que proporcionam no leitor a impressão de estar dentro da história. Com um texto ágil, o leitor só conseguirá respirar após terminar a página derradeira.



Lisa Jackson reside com sua família na costa noroeste do Pacífico. Membro do Mystery Writers of Americ a, do International Thriller Writers e do Romance Writers of America. Seus dois primeiros romances na Bertrand Brasil, Calafrios e Chama Fatal, foram sucesso imediato de público. Os leitores poderão conhecer mais sobre Lisa e sua obra, além de poder contatá-la, em www.lisajackson.com.


O Último Grito será lançado pela editora Bertrand em novembro.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Imitação Mortal, de J. D. Robb




Verão de 2059. Enquanto para alguns é época de lazer, para Eve será temporada de perseguição a um serial killer inteligente e meticuloso. Tudo o que ela sabe é que o criminoso pretende imitar os mais famosos assassinos, começando por Jack, o Estripador. Imitação Mortal traz J.D. Robb no melhor de sua forma.


Um homem usando capa preta, bengala e cartola se aproxima de uma prostituta em uma rua escura de Nova York. Minutos depois, a mulher está morta. Um bilhete é deixado na cena do crime, endereçado à tenente Eve Dallas, e assinado, simplesmente, por “Jack”. Assim começa um eletrizante jogo de gato e rato.

Imitação Mortal, além de trazer de volta queridos personagens secundários, como Peabody, mostrará Eve enfrentando um criminoso diabólico que vai obrigá-la a fazer o que mais detesta: pedir ajuda ao marido Roarke.

O cenário do livro é descrito com ricos detalhes e o desenrolar da história, desenvolvido com extrema maestria. O elenco de apoio é variado com personagens complexos e diferentes, enquanto a relação de Eve e Roarke mergulha em um dos seus episódios mais íntimos e tensos.

Mais uma vez, Nora Roberts, sob o pseudônimo de J.D. Robb, escreve um emocionante thriller que só a fará ganhar mais fãs ao redor do mundo.

“Como sempre, Robb aliou diálogos cativantes e misteriosos a uma trama que deixará o leitor nervoso até o fim.” (Publishers Weekly)


Próximo título: Dilema Mortal

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Morte Proibida, de Michael Connelly



Criado por Michael Connelly, considerado um dos melhores escritores da literatura noir contemporânea, o detetive-herói Harry Bosch é conhecido nos Estados Unidos até por quem nunca leu os romances do escritor. O livro faz parte da Coleção Negra, dedicada aos maiores mestres da literatura policial.

“Uma cidade que esquece suas vítimas é uma cidade perdida. Aqui nós não esquecemos.”, foi uma das primeiras coisas que Bosch ouviu de seu novo chefe. Depois de três anos de aposentadoria, ele está de volta ao Departamento de Polícia de Los Angeles. Ao lado de sua antiga parceira Kiz Rider, o detetive é encaminhado para a Unidade de Casos Não Resolvidos.

Logo em seu primeiro caso, Bosch vai tentar descobrir o mistério por trás do assassinato de uma adolescente, ocorrido há mais de 17 anos. A princípio, as investigações apontaram para suicídio, porém algumas provas punham em xeque a hipótese. A despeito da meticulosa investigação à época, o crime nunca fora solucionado. Harry Bosch tem agora a missão de fechar o caso. A cada novo passo, ele enfrenta resistência dentro da própria força policial. Alguns velhos inimigos estão bem próximos.

Enquanto luta incansavelmente para descobrir a verdade, o detetive acaba por se perguntar se aquela nova missão não está destinada a ser a última. Afinal de contas, escavar o passado pode curar velhas feridas — ou expor algumas novas, ainda mais dolorosas.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Katharina Linden no Estado de Minas

Sílvia Laporte escreveu matéria sobre o livro O Desaparecimento de Katharina Linden no Estado de Minas do dia 25/setembro.


Leia a matéria abaixo (para aumentar basta clicar na imagem)








quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Heróis Comuns em versão de bolso



Festejado por seus leitores e acostumado a figurar na lista de mais vendidos em todo o mundo, em HERÓIS COMUNS, Scott Turow deixa de lado as tramas dos tribunais e envereda em um romance inspirado na história de seu pai, que serviu como médico na Segunda Guerra Mundial.

As impressões de guerra sempre estiveram marcadas na família Dubinsky. O pequeno Stewart cresceu com a imagem do pai combatendo junto aos Aliados. Nos recantos da memória, pôde vislumbrar o jovem soldado David resgatando a futura esposa dos horrores do campo de concentração.

Entretanto, quando Stewart encontra, após a morte do pai, um maço de cartas dos tempos do front, descobre um homem até então desconhecido, que sempre se recusou a falar dos tempos de guerra.

À medida que remonta o quebra-cabeça do passado de seu pai, encaixando peças de arquivos militares e anotações do ex-combatente, Stewart começa a formar uma desconcertante cadeia de acontecimentos.

Na verdade, David era um advogado do Departamento de Justiça Militar, ligado ao lendário general Patton. Em novembro de 1944, recebera ordens para prender Robert Martin, major do Gabinete de Serviços Estratégicos, órgão precursor da CIA. Aos olhos do alto-comando militar, Martin parecia agir sob ordens de terceiros, ignorando seus comandantes.

Na perseguição ao major rebelado, David segue para o coração dos conflitos militares, lançando-se de pára-quedas na cidade de Bastogne, que ardia ao ritmo da Batalha do Bulge. Ao assumir o comando de uma exaurida companhia, David conta com soldados no limite do desespero, homens que desertam o tempo inteiro, na luta pela própria sobrevivência em meio à carnificina e ao caos jamais imaginados.

Ao reconstruir os terríveis eventos e as agonizantes escolhas que seu pai teve de fazer no campo de batalha, no tribunal e no amor, Stewart adquire uma compreensão mais precisa de seu passado, da personalidade de seu pai e da natureza brutal do maior conflito de toda a História.

Todos os seis romances anteriores de Scott Turow tiveram enorme sucesso e chegaram às listas de mais vendidos de todo o mundo. Maior nome da literatura de tribunal norte-americana, Turow é também um dos principais advogados de sua Chicago natal, onde já atuou em diversos processos envolvendo a pena de morte. Em 2002 participou de uma comissão federal para discutir a questão, ao lado de políticos e de importantes juristas dos Estados Unidos.

Site oficial do autor: www.scottturow.com

“Scott Turow estabeleceu um novo padrão para os livros de suspense e mistério, notavelmente na profundidade e na sutileza de suas caracterizações... o tipo de leitura prazerosa que somente os melhores escritores conseguem oferecer.” — The New York Times

“Extraordinário, inesquecível...” — Library Journal

“Ninguém escreve romances de mistério e suspense como Scott Turow.” — Los Angeles Times Book Review


A versão de bolso do livro Heróis Comuns foi lançada em agosto pelo selo BestSeller.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Preston & Child


Pra quem ainda não está familiarizado com esses dois nomes do título do post, Douglas Preston e Lincoln Child formam uma dupla de autores de peso de thrillers. O livro Dança da Morte acaba de ser publicado no Brasil pela Editora Record.



Visite o site oficial dos autores: http://www.prestonchild.com/

Para ler o primeiro capítulo do livro em inglês acesse:

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Presa Invisível, de John Sandford



Em Presa Invisível, Davenport está envolvido numa investigação delicada - uma adolescente sofreu abuso por parte de um senador local - quando é designado pelo próprio governador para outro caso. A rica octogenária Constance Bucher e sua criada são encontradas mortas em casa, uma bela mansão recheada de antiguidades e localizada um uma das áreas mais nobres da cidade. As duas foram espancadas até a morte com um cano, a mobília foi revirada, alguns poucos itens roubados. Tudo aponta para um roubo seguido de morte, cometido por um viciado qualquer em busca de algo que lhe rendesse mais uma dose.

Mas o sexto sentido de Davenport diz que há algo estranho ali. E quando descobre que uma pintura avaliada em meio milhão de dólares também desapareceu, fica claro que não foi um ataque aleatório. Auxiliado pela inventiva estagiária Sandy, ele desvela uma série de outros crimes com o mesmo modus operandi. Em todos, as vítimas são ricas, idosas, e colecionam objetos de arte de grande valor. À medida que novas evidências e pistas aparecem, Davenport precisa não apenas solucionar os crimes, mas também impedir que novas mortes aconteçam.

Numa corrida alucinante contra o relógio, nosso herói precisa descobrir a ligação entre os objetos roubados. Por que cada um deles foi escolhido? O que significam e para quem? Que mensagem escondem? Presa invisível é uma trama que confirma o autor John Sandford como um dos mais talentosos escritores de romances policiais da atualidade. Prepare os nervos e embarque nessa investigação.


Presa Invisível foi publicado pela Editora Record em julho de 2011.



segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Coleção Negra - Ação Ilegal


Tem lançamento da Coleção Negra vindo por aí, gente!



Depois de ser transferida para a contraespionagem, a brilhante agente do MI5 Liz Carlyle recebe a missão um complô para assassinar um poderoso oligarca russo que vive em Londres. Segundo informações, o mandante do crime seria o governo russo. Para proteger Nikita Brunovsky, Liz se infiltra na casa dele com uma falsa identidade, mas a investigação ganha novos rumos quando sua própria vida é colocada em risco.


A série da autora sobre a agente Carlyle é um dos maiores sucessos da literatura policial da Inglaterra graças, principalmente, à notoriedade da autora como agente secreta.

Site oficial da autora: http://www.stellarimington.com/

Ação Ilegal estará nas livrarias a partir de outubro!

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

A Dança da Morte - Capa brasileira!




O tenente Vincent D’Agosta está tendo dificuldades em lidar com o desaparecimento de seu melhor amigo, o agente do FBI Aloysius Pendergast, que estava em uma missão na Europa. D’Agosta, porém, não tem muito tempo para pensar no assunto, pois recebe uma carta escrita por Pendergast antes de seu desaparecimento, alertando-o dos sinistros planos de seu irmão, Diogenes Pendergast. Para encontrar Diogenes, ele inicia uma corrida contra o tempo, que fica cada vez mais perigosa quando amigos próximos de Aloysius começam a morrer. Muitas vidas estão em perigo, inclusive a do próprio D’Agosta.


Os autores Douglas Preston e Lincoln Child são considerados os reis do thriller, seus livros sempre alcançam os primeiros lugares das mais importantes listas.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Resenha: 'O Inocente' (blog Viagem Literária)

A resenha reproduzida abaixo foi retirada do blog Viagem Literária. Nanda escreveu sobre o livro 'O Inocente', de Scott Turow, no dia 09/setembro.


TUROW, Scott. O inocente. Rio de Janeiro: Editora Record, 2011. 434p. Título original: Innocent.

“A perspectiva do declínio acrescenta um temor especial do futuro e particularmente, da minha campanha para a Suprema Corte, porque, quando fizer o juramento, daqui a vinte meses, eu terei chegado o mais longe que minha ambição é capaz de me impulsionar. E sei que ainda haverá um resmungo sussurrado pelo meu coração. Não é o bastante, dirá a voz. Ainda não. Tudo isso feito, tudo isso conquistado. Mesmo assim, no meu coração, ainda não terei o indefinível fragmento de felicidade que vem se esquivando de mim há sessenta anos.”p.24

Depois de 20 anos do julgamento que deixou os leitores grudados em cada página de Acima de qualquer suspeita, o autor trás de volta seu protagonista em uma trama que envolve jogos políticos, traição, ambição em mais um de seus imperdíveis thrillers jurídicos. Confiram o que te espera em O inocente de Scott Turow.

Pode conter spoilers se você não leu o livro anterior.

Há 20 anos atrás Rusty Sabich – promotor em exercício – foi acusado do assassinato de sua colega de profissão Carolyn Polhemus, o que levou a um julgamento polêmico que foi acompanhado por toda a imprensa nacional. Ele e o promotor Tommy Molto se enfrentaram perante o júri, duas carreiras em jogo, a única chance de Rusty estava na mão do brilhante advogado de defesa – Sandy Stern.

As conseqüências daquele julgamento marcam até hoje a vida de todos os envolvidos, ganhadores e perdedores nunca mais foram os mesmos. Hoje Rusty tem 60 anos, continua casado com Bárbara e seu filho Nat já é um adulto. Rusty é agora um respeitado juiz presidente do Tribunal de Recursos e Tommy Molto é o atual procurador. Mas os destinos dos dois está longe de se separar.

Mesmo no auge de sua carreira e prestes a ser eleito para a Suprema Corte Estadual, Rusty ainda sofre com as manchas em seus passado, com a distância de seu filho Nat e as crises de depressão da esposa. Mesmo amaldiçoando a ideia de cometer o mesmo erro duas vezes ele acaba por se envolver com uma mulher 30 anos mais jovem. Um caso tórrido que rapidamente se transforma em uma complicada obsessão.

Para piorar Barbára sua esposa é encontrada morta em sua cama, Rusty demora mais de 24 horas para comunicar o crime e ligar para o filho e as autoridades. Tommy Molto e o promotor assistente Jim Brand ficam desconfiados e começam a reunir provas contra Rusty. Mas desta vez Tommy não quer cometer os mesmos erros do passado, hesita em acusar Rusty, mas no fundo ainda acha que ele é o culpado – agora por dois assassinatos.

Em mais uma disputa política e criminal, em mais um julgamento repleto de emoções e viradas sensacionais. Sand Stern está de volta à defesa, Nat agora um advogado está ao lado de seu pai e Rusty continua sendo uma incógnita. Na busca pela verdadeira causa da morte de Bárbara muitos segredos serão revelados, relacionamentos serão colocados em cheque e o resultado deste julgamento é imprevisível.

Achei sensacional a ideia do autor de criar o segundo livro com um pulo tão grande no tempo, gostei muito de acompanhar o que estava acontecendo com todos os personagens 20 anos depois. O primeiro livro muda tanto a vida dos personagens e foi muito legal encontrar com todos eles; inclusive vi alguns comentários no Skoob de leitores que acharam a trama do segundo livro repetitivo – já que o protagonista será mais uma vez acusado de assassinato – mas eu não vi desta forma, os personagens estão mudados, as ações do passado tiveram conseqüências até na vida de Nat, que na época era uma criança.

Por falar no Nat, o segundo livro alterna a narrativa entre alguns personagens e adorei os capítulos narrados por ele. Nat cresceu no meio da guerra entre os pais, da acusação que mudou a vida de seu pai quando ele era criança e não superou até hoje este trauma. Também ficamos conhecendo Anna, advogada que trabalhou com Rusty e acaba envolvida nos acontecimentos.

Rusty é um personagem difícil de se desvendar, nem sempre eu me simpatizo pelo personagem, mas acabo torcendo por ele nos momentos mais difíceis. Tommy Molto foi uma surpresa neste livro, nunca pensei que pudesse vir a gostar dele depois do primeiro livro.

Comparando os dois livros ainda fico com o primeiro, achei o final de O inocente corrido. Mesmo assim, adorei os dois e quero ler os outros livros do autor. Por falar nisso SCOTT TUROW estará presente na Bienal RJ neste domingo, quem for à Bienal não deixe de passar por lá para me conhecer e prestigiar o autor. Turow vai participar do Café Literário às 15:30 e às 17h fará sessão de autógrafos no estande da Editora Record.

Scott Turow

Acima de qualquer suspeita (Título original: Presumed innocent)
O inocente (Título original: Innocent)

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Tarântula, de Thierry Jonquet



Um cirurgião plástico renomado e a bela mulher prisioneira de suas vontades, a adolescente que se automutila em um hospício, o jovem acorrentado no porão obscuro depois de uma perseguição implacável, o assaltante fugitivo, condenado pelo próprio rosto. Um erro fatal do passado reunirá Richard Lafargue, Ève, Viviane, Vincent Moreau e Alex Barny na mesma teia.

Neste thriller vertiginoso do francês Thierry Jonquet, não há limites para o horror e o desejo, construindo um romance que captura e envolve como uma aranha à sua presa.


Tarântula, de Thierry Jonquet, foi adaptado para o cinema pelo consagrado diretor Pedro Almodóvar, sob o título A pele que habito e será lançado este mês pela Editora Record.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Turow na Folha de São Paulo


O crítico André Barcinski escreveu matéria sobre o escritor Scott Turow na seção Ilustrada da Folha de São Paulo de hoje (05/setembro).

Leia a matéria aqui:



Lembrando que o autor participará do Café Literário na Bienal do livro dia 11/setembro às 15:30!

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Capa brasileira de Dança da Morte


Então, galera! Como prometido, aqui está a capa brasileira de Dança da Morte, de Douglas Preston e Lincoln Child!





E aí? O que acharam?

Abraços!

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Revelação, de C.J. Sansom



Na primavera de 1543, enquanto Henrique VIII planeja se casar com Catarina Parr, o advogado Matthew Shardlake procura afastar-se dos assuntos da corte. Porém, sua tranquilidade é interrompida quando um velho amigo, Roger Elliard, é brutalmente assassinado. Shardlake promete à viúva levar o culpado à Justiça, mas o que pensava ser um caso de homicídio isolado é, na verdade, parte integrante de um ritual macabro inspirado nas profecias do Livro do Apocalipse.


C. J. Sansom também é autor de Fogo negro e Soberano, volumes da série policial histórica protagonizada pelo advogado Matthew Shardlake, além de Inverno em Madri.


Revelação acabou de ser lançado pela Coleção Negra!

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

A Estrela do Diabo no Guia da Folha

O livro A Estrela do Diabo, do norueguês Jo Nesbo, foi recomendado no Guia da Folha de hoje.


No imaginário brasileiro, a nuruega e os outros países nórdicos são os melhores lugares do mundo para se viver. Correção: erram. Os atentados em Oslo, no mês passado, deixaram ao menos 77 mortos e a suspeita de que há psicopatas até mesmo no paraíso. Mas o escritor noruegues Jo Nesbo sabia disso bem antes dos atentados. Seus romances, protagonizados pelo inspetor Harry Hole, estão cheios de assassinatos, torturas e perversões.

Hole, que em livros anteriores já foi um investigador mais confiável, em "A Estrela do Diabo" está vivendo um inferno astral. Alcoólatra e emocionalmente perturbado, ele passa todo o romances fustigado pelo verão norueguês e pela morte criminosa da ex-parceira de trabalho.

A namorada cansou de seu azedume e a banda podre da polícia está tentando cooptá-lo. Então, é meio a contragosto que o investigador pega o caso de um "serial killer" do tipo "enigmático". Os crimes acontecem a intervalos regulares de cinco dias. O assassino, após matar, corta um dedo da vítima. Em seguida, deixa no local um diamante vermelho em forma de pentagrama: uma estrela de cinco pontas. (Nelson de Oliveira)

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Resenha de A Paciência da Aranha, de Andre Camilleri

Aos fãs do comissário Salvo Montalbano: confiram a resenha de A Paciência da Aranha, de Andrea Camilleri, publicada em A Tribuna - Santos, no dia 23/agosto!




(para ver o texto em tamanho maior basta clicar na imagem)


terça-feira, 23 de agosto de 2011

Dança da Morte, de Douglas Preston e Lincoln Child


O tenente Vincent D’Agosta recebe uma carta de seu melhor amigo, o agente do FBI Aloysius Pendergast, escrita antes de seu desaparecimento na Europa. Pela carta, Pendergast avisa que seu irmão, Diogenes, um psicopata perigoso, planeja cometer um crime grandioso, pondo em risco a vida de seus amigos e do próprio D’Agosta. Agora, o tenente precisará correr contra o tempo para pôr um fim a essa ameaça.


Dança da Morte será lançado nos próximos meses pela Editora Record.
Em breve divulgaremos a capa brasileira do livro!

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Resenha 'O Inimigo', por La Sorcière

A resenha reproduzida abaixo foi retirada do blog www.alelasorciere.com.br. Nossa querida parceira Alê escreveu sobre o livro 'O Inimigo', de Charlie Higson, no dia 12/agosto.


Eles estavam confinados no supermercado Waitrose. Todos eles. Ou melhor: todos os que sobreviveram ao vírus.

Eram crianças e adolescentes. Menores de 16 anos. Todos os outros, os Adultos, haviam sucumbido à epidemia que os transformava em zumbis... pútridos, de olhar ausente e fome de vida humana... no caso, as crianças que viviam em comunidades improvisadas.

A organização das pequenas comunidades infantis era rudimentar. Sem provisões, ou medicamentos, os grupos sobreviviam de saques às áreas desabitadas da cidade de Londres, em expedições que muitas vezes custavam a vida de seus integrantes.

A chegada de uma criança à comunidade de Waitrose traz uma nova esperança aos seus membros: segundo o visitante, havia um grupo extremamente organizado no Palácio de Buckingham. Lá eles plantavam, criavam animais, tinham suprimentos e espaço para os moradores. A proposta era que o alojamento de Waitrose e o dos Morrisons partissem numa jornada rumo à Buckingham e a promessa de uma vida melhor.

Mas para isso, eles precisavam atravessar Londres, com as crianças menores e se exporem à fúria dos Adultos zumbies. Mesmo diante de tal entrave, as comunidades se organizam e batem em retirada para o sonho prometido.

Em Buckingham, depois de todos os percalços, percebem que até mesmo os mais belos sonhos podem se transformar num inacabável pesadelo.

O Inimigo, do britânico Charlie Higson (Galera Record - 2011) é um thriller asfixiante. São 476 páginas desesperadoras e eu li todas elas em apenas um dia. Impossível parar, apesar da sensação de perigo iminente que eu enfrentava em cada página.

O livro foi publicado pelo selo Galera Record, dedicado à literatura juvenil, infanto-juvenil e YA. Mas não se fie neste detalhe esperando trégua ou um autor que poupe seus personagens. As crianças do livro morrem o tempo todo e de forma cruel.

Perfeito para quem gosta de suspense e terror, O Inimigo me deixou tocada com aquela legião de crianças desamparadas, desesperançadas e absolutamente assustadas com o mundo desabando ao seu redor. Leia, leia e leia.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Sombras de um Crime, de VAL McDERMID



A psicóloga Fiona Cameron dedicou a vida a capturar criminosos para impedir que outras pessoas morressem de forma tão brutal quanto Lesley, sua irmã caçula que fora estuprada e assassinada. Contudo, jurou jamais trabalhar para a Scotland Yard novamente, uma vez que agiram contra seus conselhos e, como resultado, destruíram uma investigação.

No entanto, ao descobrir que há um assassino à solta liquidando escritores da mesma forma como as vítimas são mortas nos livros, ela não consegue deixar de suspeitar que seu namorado, o premiado autor de suspense Kit Martin, seja um alvo em potencial, e decide investigar.

Fiona terá de lançar mão de toda a sua astúcia e inteligência para solucionar o caso mais importante de sua vida e salvar o homem que ama. Com um serial killer prestes a atacar, ela se vê em uma corrida contra o tempo não apenas para salvar vidas mas também para buscar a própria redenção, pessoal e profissional.


Sobre a autora:

VAL McDERMID cresceu em uma pequena comunidade de mineiros na Escócia e formou-se em Literatura em Oxford. Trabalhou como jornalista durante dezesseis anos, passando os últimos três como editora-chefe da sucursal de um importante jornal da Inglaterra. Atualmente se dedica apenas à literatura, dividindo o tempo entre Cheshire e Northumberland.

Estreou no Brasil com o clássico Um Corpo para o Crime, vencedor do Anthony Award de melhor romance, escolhido Book of the Year, categoria mistério/suspense, pelo Los Angeles Times e indicado para o Edgar Award for Best Novel. Seus outros romances foram aclamados internacionalmente e receberam importantes prêmios. Pela Bertrand Brasil publicou também O Eco Distante, Prelúdio para a Morte e Domínio Sombrio.

Para mais informações visite: www.valmcdermid.co.uk


quinta-feira, 11 de agosto de 2011

O Inocente, de Scott Turow





Com mais de 750 mil cópias vendidas nos Estados Unidos, O INOCENTE, novo romance de Scott Turow, arrancou elogios da crítica internacional, indo direto para o topo da lista de best sellers do New York Times, e ganha até o fim do ano uma versão para TV pelo canal a cabo TNT, em um filme de duas horas. O novo suspense é a aguardada seqüência de seu fascinante e bem sucedido romance de estréia, Acima de qualquer suspeita, de 1987 — que inaugurou o chamado thriller jurídico, abrindo caminho no gênero para autores como John Grisham.

Adaptado com sucesso para o cinema em um longa-metragem estrelado por Harrison Ford no papel principal, Acima de qualquer suspeita ocupou por muito tempo o topo das listas de mais vendidos. Grande mestre da literatura de tribunal, Turow — que virá ao Brasil em setembro como convidado da XV Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro — lançou mais sete romances, como O ônus da prova e Erros irreversíveis, todos best sellers, que ultrapassam a espetacular marca de 25 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo (200 mil só no Brasil) e foram traduzidos para mais de 20 idiomas.

Apresentado ao público no primeiro romance, o ex-promotor Rusty Sabich está de volta em O INOCENTE, cerca de vinte anos após ser absolvido por pouco em um arrasador julgamento pelo assassinato de sua amante, envolvendo um intrincado jogo de emoções e suspeitas. Agora um respeitado juiz-presidente, Rusty volta a enfrentar um antigo adversário nos tribunais ao ser acusado novamente de assassinar uma mulher próxima a ele. Desta vez, a vítima é sua esposa, Barbara, morta aparentemente por causas naturais.

Mas a situação muda por completo quando o promotor Tommy Molto, que o acusou no primeiro julgamento, e o subpromotor Jim Brand descobrem que Rusty ficou em companhia da esposa morta por quase 24 horas sem comunicar o ocorrido a ninguém, nem mesmo ao próprio filho, o que lhe daria tempo suficiente para ocultar possíveis provas.

Tommy, ainda frustrado por não ter conseguido condenar Rusty no passado, hesita em levá-lo novamente a julgamento. Mas à medida que novos elementos incriminatórios vão sendo descobertos, ele acredita ter finalmente chegado o momento em que vai provar a culpa de Rusty — só que, agora, por dois assassinatos.

Inicia-se, então, um julgamento no melhor estilo do autor — repleto de intrigas, defesas e acusações magistrais e revelações surpreendentes: uma sala de tribunal retratada da forma mais tensa e explosiva.

Com seus insights característicos, tanto sobre as sombrias verdades da psique humana quanto sobre as complexidades do sistema judiciário penal, Turow mais uma vez prova sua genial capacidade de criar suspenses em que os leitores viram as páginas compulsivamente para enfim saber quem é o culpado.



SCOTT TUROW é autor de oito obras de ficção, todas best sellers, incluindo Acima de qualquer suspeita e O ônus da prova, e dois livros de não ficção, entre eles O primeiro ano – como se faz um advogado, que descreve suas experiências como estudante de direito. Seus livros foram traduzidos para mais de 25 línguas, venderam mais de 25 milhões de exemplares no mundo todo e foram adaptados para o cinema e a televisão. Ele também contribui frequentemente com ensaios e artigos para publicações como The New York Times, Washington Post, Vanity Fair, The New Yorker, Playboy e The Atlantic.

O autor participará do Café Literário na Bienal do Livro no dia 11/setembro às 15:30.

Acesse a landing page do livro em www.record.com.br/oinocente

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Trecho do livro O Desaparecimento de Katharina Linden, de Helen Grant

Enquanto não termina a votação do melhor livro da série Clássicos da Coleção Negra, fiquem com um trecho do livro O Desaparecimento de Katharina Linden, de Helen Grant!



“Como a lua tinha despontado, eu conseguia ver o suficiente para saber aonde ia; só queria ligar a lanterna se necessário, pois eu poderia ser avistado. Mas não vi ninguém. Estava o maior silêncio.

“Quando cheguei naquele trecho em que a gente sai da trilha e passa pela mata, liguei a lanterna. Queria subir até a torre, porque era a área mais alta, mas fiquei com medo de cair.’ (...)

— Foi horrível passar pela mata; as sarças grudavam em mim como pequenas garras, e tinha um monte de coisa no solo que eu não via, uns troços esponjosos e uns gravetos duros e secos. Foi como caminhar por um tapete de ossos. Eu podia sentir todos rompendo debaixo dos meus pés. Comecei a achar que talvez fossem os ossos do cavalheiro, dele e dos cães, que moravam ali e que, à meia-noite, se juntavam na escuridão e adquiririam a forma que tiveram quando vivos.

‘Eu ficava olhando ao redor, com medo de ver o cavalheiro surgir de repente da vegetação rasteira, com a luz do luar refletindo na armadura, com medo de ouvir os estalidos dos restos se unindo e de não ver nada debaixo do capacete, além de uma caveira.’ (...)

‘Daí, de repente, escutei um ruído, uns estalos, e pensei que meu coração ia saltar pela boca. Uma imagem clara se formou na minha cabeça, tão nítida quanto se eu realmente a tivesse visto, de ossos de mão espalhados pelo solo, entre as ervas daninhas, juntando-se sozinhos, como se alguém manipulasse as cordas de uma marionete.’ (...)

— Mas eu não arredei o pé. Apesar de ter vontade de descer correndo, não ousei fazer isso. Simplesmente fiquei ali parado, o braço contornando com força o tronco da árvore, e esperei. (...)

— Não demorou muito e vi. Acho que eram quatro, indo até as ruínas do velho castelo da mesma forma que eu. Não deu para enxergar muito bem, eu só via aquelas figuras sombrias se movendo pela mata. Não sei direito se todas estavam de pé, como seres humanos. Uma delas parecia se arrastar no meio da vegetação rasteira, como um animal.

‘Elas se aproximaram muito. Achei que chegariam bem perto da torre, onde eu estava. Talvez a que rastejava estivesse me farejando. Talvez pudesse sentir o meu cheiro, como um cão de caça. Só que não era um cachorro que estava se arrastando ali, mas um troço muito maior. Não quis nem pensar no que aconteceria comigo se aquela criatura me encontrasse.”


Acesse o site da autora: http://www.helengrantbooks.com

Ainda não leu o release? Então leia aqui!